Pergunta Estou com um caso de conversão de período especial em comum para fins de aposentadoria por tempo de contribuição pré-reforma. Meu cliente sempre trabalhou em plataformas petrolíferas exposto ao agente nocivo: ruído. Ocorre que ele não tem todos os PPP's para comprovação do tempo especial. Mas um amigo dele conseguiu aposentar com a conversão de dois períodos especiais. Sempre trabalharam no mesmo cargo e função, nos mesmos períodos e nas mesmas empresas. Ocorre que, dois PPP's deles na mesma atividade emitidos pela mesma empresa estão diferentes. Os do amigo dele foram benéficos e os do meu cliente foram abaixo do limite. Já pedi retificação a empresa e ela simplesmente não respondeu há meses. No processo eu estou falando sobre essa diferença e pedindo pro juiz considerar os PPP's do amigo dele (q são benéficos) e excluir os do meu cliente que não são benéficos. Com a junção dos PPP's favoráveis do meu cliente e a documentação do amigo dele como prova emprestada ele consegue aposentar. Meu questionamento é: 1 - É possível o juiz acatar esse pedido? 2 - Devo pedir perícia sobre ruído nas empresas que ainda estão na ativa?

Resposta Procura ver sobre os PPPS porque teve uma época que os eles não eram exigidos para comprovar o tempo especial. Somente a profissão já bastava.